TITULO

FANPAGE SENSACIONALISTA TENTA DENEGRIR REPUTAÇÃO DAS ESCOLAS MILITARES DO BRASIL


Por Poliglota
Uma página criada no facebook com o suposto interesse em denunciar abusos nos colégios militares do país está causando revolta e indignação nos internautas, pais e alunos desses estabelecimentos.
A suspeita é que a página tenha sido criada por movimentos esquerdistas já que as imagens do banner da página trazem a estrela e cores alteradas muito semelhantes ao logo do Partido dos Trabalhadores (PT).
O blog ouviu alguns pais de alunos que frequentam os colégios em Brasília e a afirmação de todos é de que a impressão que fica seja a de que estão tentando denegrir uma das maiores e melhores instituições de ensino do país justamente por ser militar, onde jovens aprendem através da disciplina e hierarquia valores que hoje estão se perdendo nos colégios tradicionais.
Existem no país treze Colégios Militares localizados em Porto Alegre (CMPA), Santa Maria (CMSM), Curitiba (CMC), Belo Horizonte (CMBH), Brasília (CMB), Campo Grande (CMCG), Rio de Janeiro (CMRJ), Juiz de Fora (CMJF), Manaus (CMM), Fortaleza (CMF), Recife (CMR), Salvador (CMS) e Belém (CMBEL). O corpo discente dos Colégios Militares é formado por dependentes de militares e por alunos que prestaram o concurso público. Todos são regidos pela hierarquia e a disciplina militar, mas o principal objetivo dos colégios é proporcionar aos alunos aquilo que se espera de uma escola, ou seja, formar alunos competentes para enfrentar os desafios da educação, tais como, o próprio Enem ou vestibular e ingressar em uma graduação.
Através de Nota, o Centro de Comunicação Social do Exército (Ccomsex) se manifestou. Confira:
1. A Diretoria de Educação Preparatória e Assistencial (DEPA) tomou conhecimento da existência de uma página no Facebook denominada #NoMeuColégioMilitar (@nomeucm), com a finalidade de compartilhar experiências de alunos dos Colégios Militares. 
Segundo consta na publicação, o objetivo é dar publicidade a possíveis irregularidades, bem como criticar os valores do Sistema Colégio Militar do Brasil e o seu Projeto Pedagógico. A postagem, indevidamente, utiliza, na sua abertura, os treze distintivos dos Colégios Militares (CM).
Inicialmente, cabe esclarecer que a DEPA, órgão setorial de apoio do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), tem por missão planejar, coordenar, controlar e supervisionar a condução da educação básica e a avaliação do processo ensino-aprendizagem nos CM.
2. Os Colégios Militares são organizações militares (OM) que funcionam como estabelecimentos de ensino (Estb Ens) de educação básica, com a finalidade de atender à Educação Preparatória e Assistencial.
A missão dos CM é ministrar a educação básica, nos anos finais do ensino fundamental (do 6º ao 9º ano) e no ensino médio. O ensino nos CM é realizado em consonância com a legislação federal de educação e obedece às leis e aos regulamentos em vigor no Exército, em especial às normas e diretrizes do DECEx, órgão gestor da linha de ensino do Exército.
3. A ação educacional desenvolvida nos CM é feita segundo os valores e as tradições do Exército Brasileiro, cuja proposta pedagógica tem, dentre outras, as seguintes metas gerais: permitir ao aluno desenvolver atitudes e incorporar valores familiares, sociais e patrióticos que lhe assegurem um futuro como cidadão, cônscio de seus deveres, direitos e responsabilidades, em qualquer campo profissional que venha a atuar; propiciar ao aluno a busca e a pesquisa continuada do conhecimento; desenvolver no aluno a visão crítica dos fenômenos políticos, econômicos, históricos, sociais e científico-tecnológicos, preparando-o a refletir e a compreender e não apenas para memorizar, uma vez que o discente deverá aprender para a vida e não mais, apenas, para fazer provas; e capacitar o aluno à absorção de pré-requisitos, articulando o saber do discente ao saber acadêmico, fundamentais ao prosseguimento dos estudos, em detrimento de conhecimentos supérfluos que se encerrem em si mesmos. Como se pode depreender da missão dos CM, o Projeto Pedagógico do Sistema Colégio Militar do Brasil está perfeitamente alinhado com a busca da autonomia e liberdade de pensamento dos discentes, ao contrário do que afirma a página no Facebook.
4. Ressalte-se, também, que o desenvolvimento de atitudes e valores familiares, sociais e patrióticos nega qualquer tolerância da Instituição Colégio Militar com abusos, discriminações ou negligências, sejam essas dirigidas aos alunos, professores ou membros do corpo permanente. 
A DEPA realiza, anualmente, visitas de supervisão escolar nos treze CM, além de atividades relacionadas à formação continuada, seminários de educação, revisões curriculares, encontros educacionais e reuniões de comando. Nessas oportunidades, trava contato com professores, alunos, pais e responsáveis, agentes de ensino e autoridades locais, onde os colégios militares estão sediados, sempre buscando fortalecer os laços de amizade do trinômio aluno-escola-família e validar o projeto pedagógico adotado.
5. Ao longo do corrente ano, o Diretor de Educação Preparatória e Assistencial esteve presente em todos os CM, alguns em mais de uma vez, por ocasião de inspeções, visitas, solenidades e atividades diversas. Em todas as oportunidades foi enfatizado, tanto ao corpo discente quanto ao docente, o total empenho do Sistema Colégio Militar do Brasil e da DEPA em proporcionar a educação básica de excelência, sendo intolerável qualquer tipo de discriminação e assédio moral ou sexual.
Os CM mantêm várias células voltadas para o acompanhamento pedagógico dos discentes, como a Seção de Apoio Pedagógico, a Seção Psicopedagógica e a Seção de Atendimento Educacional Especial, proporcionando recuperação de conteúdos e assistência aos alunos com maior dificuldade de aprendizagem, num esforço hercúleo de redução dos índices de fracasso escolar. Ainda, promove a inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais.
Há vários instrumentos de parceira dos CM com Instituições de Ensino Superior, buscando aproximar o aluno do ensino médio da universidade, preparando-os para o futuro ambiente acadêmico.
6. O Projeto Pedagógico do Sistema Colégio Militar do Brasil, aprovado por portaria do DECEx, é composto pelos seguintes Marcos: Conceitual (ou Filosófico), que expressa a opção e os fundamentos teórico-metodológicos do Sistema, ou seja, aquilo que a Instituição (Exército Brasileiro) entende como sendo seu ideal de aluno, conteúdo, recursos diversos (humanos, materiais e simbólicos), corrente pedagógica; Situacional (ou Referencial), que identifica, explicita e analisa os problemas, necessidades e avanços presentes na realidade social, política, econômica, cultural, educacional e suas influências nas práticas educativas da escola; e Operacional, que apresenta as propostas e linhas de ação, enfrentamentos e organização da escola para a aproximação do ideal delineado pelo Marco Conceitual.
Essas iniciativas traduzem o esforço da DEPA e do Sistema Colégio Militar do Brasil para a constante e permanente atualização pedagógica.
7. Por fim, a DEPA e os CM mantêm canais de comunicação com os alunos e responsáveis por meio do Sistema Eletrônico de Gestão Escolar, além de espaço para críticas, apresentação de dúvidas ou sugestões, incluindo o público externo, nos sítios da internet e via correio eletrônico. Eventuais problemas ou irregularidades são apurados de imediato, com a finalidade de realizar a retroalimentação e o aperfeiçoamento das práticas educacionais. Se necessário, é determinada a abertura de processo administrativo ou investigatório para a verificação de possíveis irregularidades.
8. Cumpre destacar que o Exército Brasileiro não compactua com qualquer tipo de irregularidade praticada no seu meio, repudiando veementemente fatos desabonadores da ética e da moral que devam estar presentes na conduta de todos os seus integrantes. A Força empenha-se, rigorosamente, para que eventuais desvios de conduta, sejam corrigidos, dentro dos limites da lei.”



6 comentários:

  1. "A suspeita é que a página tenha sido criada por movimentos esquerdistas já que as imagens do banner da página trazem a estrela e cores alteradas muito semelhantes ao logo do Partido dos Trabalhadores (PT)."

    Mas que close errado bonito que vocês deram, heim! É aquele famoso ditado; Apaga que dá tempo.

    ResponderExcluir
  2. "a estrela e cores alteradas muito semelhantes ao logo do Partido dos Trabalhadores (PT)" hahahahahahaha
    Ainda tentando acreditar que li isso... Então, só pra avisar, se vocês prestarem atenção aos brasões de todos os CMs que está como foto de abertura da página, vão ver em seu centro exatamente a mesma estrela da foto de perfil da página. Como o colega aí em cima disse, apaga que dá tempo ;)

    ResponderExcluir
  3. Achei correta a interpretação do autor, ao inverter as cores trouxeram não apenas a ideia de contrariar o sistema dos colégios militares como também trouxeram o fundo ideológico pelo qual o(s) dono(s) da página representam. Fica clara a proposta de imoralizar as Forças Armadas haja visto que hoje são as instituições mais confiáveis do país. Essa é mais uma tarefa prevista nas cartilhas de Marx e Gramsci

    ResponderExcluir
  4. Não se trata de suspeita, quem estudou ou tem filhos que estudaram em Colégio Militar, e eu me enquadro nas duas situações, tem a certeza de que se trata de uma tentativa asquerosa de denegrir as últimas unidades de ensino deste país que continuam cultivando valores e forjando homens e mulheres que não se rendem as doutrinas "politicamente corretas" que os vermes continuam querendo incutir em nosso País.

    ResponderExcluir
  5. Sou fã dos colégios militares. As criancas aqui que lá estudaram são muito bem educadas...Mas o comentário é leviano sim. Pode ser que quem criou a página pôs esse símbolo para exatamente fazer todos pensarem assim...

    ResponderExcluir
  6. acabei de ver a fanpage "canalha 1000 vezes canalhas" estes esquerdas, destruíram a edução de milhares de jovem, e agora querem manchar a reputação dos verdadeiros educadores!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.