TITULO

GDF CRIA COMITÊ PETISTA PARA PROTEGER VÂNDALOS


Por Poliglota
Com a desculpa de que o comitê será para traçar metas relativas a segurança de manifestantes e policiais nas manifestações que deverão acontecer em 2017, o governador Rollemberg acaba de assinar sua culpabilidade nos últimos acontecimentos do dia 13 de dezembro onde Brasília foi mais uma vez depredada, 8 policiais ficaram feridos e mais de 80 marginais presos e liberados por interferência política de políticos ligados aos partidos de esquerda e o governo local.
Pasmem, mas o grupo é formado por deputados petistas que foram influentes na liberação dos bandidos na delegacia, como deputados federais Erika Kokay (PT-DF), Carlos Zarattini (PT-SP) e Zé Geraldo (PT-PA) além de representantes de movimentos sociais. Completam a lista o próprio governador Rollemberg, a Secretária Márcia Alencar e o comandante-geral da PM, coronel Nunes. Os deputados citados acima tiveram influência decisiva para que os vândalos não fossem enquadrado na Lei de Segurança Nacional e sim autuados somente através de um Termo Circunstanciado que “ficaria em apuração”.
Um áudio, supostamente gravado por um policial militar que estava na delegacia e divulgado nas redes sociais, informava que o flagrante com base no Artigo 20 da Lei de Segurança Nacional já estava pronto e sendo assinado para autuar os detidos, quando um grupo de deputados adentrou a delegacia e se reuniu por cerca de 20 minutos a porta fechada com o delegado de plantão que ao retornar modificou a autuação para a confecção de Termos Circunstanciados. Detalhe: O sub-diretor da PCDF estava no local, o mesmo não acontecendo com o Comandante-geral da PM.
Também nas redes sociais foram postadas críticas quanto à liberação, afirmando que houve pressão de deputados do PT e de outros partidos em defesa dos marginais travestidos de manifestantes e estudantes.

É, no mínimo, estranho o governador criar um comitê desses sem que nele estejam representantes da sociedade civil que repudiaram veementemente as ações desses vândalos e apoiaram todas as ações dos policiais. Na sua fala hoje, divulgada no site Agência Brasília Rollemberg disse: “Nosso governo nunca foi e nunca será contra manifestações, mas somos contra qualquer tipo de violência. Temos um problema a ser resolvido. Assim que soube de casos de abuso, pedi ao comandante Nunes (comandante-geral da Polícia Militar) que fossem apurados Vamos identificar as pessoas que a praticam, tanto entre os manifestantes, quanto entre os policiais”.
A decisão de Rollemberg comprova, mais uma vez, que seu governo é um governo sem rumo. Ouvir a sociedade e administrar com ela deveria ser a prioridade numa boa gestão.
Uma frase do General Collin Power, ex-chefe militar dos Estados Unidos, talvez servisse para Rollemberg entender e servir de alerta, de uma vez por todas, que ele governa para Brasília e não para si próprio e não para interesses políticos escusos: “O dia que os soldados pararem de trazer-lhes seus problemas significa que você parou de liderá-los. Eles perderam a confiança na sua ajuda ou concluíram que você não se importa com eles. Em qualquer hipótese, significa falha de Liderança”.


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.