TITULO

BOMBEIROS PEDEM SOCORRO

Agora somos nós, Bombeiros Militares, que pedimos socorro através deste canal de comunicação do Portal Bombeiros DF. Estamos levando a você cidadão a informação que querem sacrificar ainda mais os Bombeiros Militares do Brasil.
Nós Bombeiros militares que estamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, 30 dias por mês, 365 dias por ano, em prontidão para levar um serviço de qualidade a todos que nos acionam em momentos difíceis, pedimos a sua ajuda para retirar o art. 42 do Projeto de Emenda Constitucional 287 de 2016, denominada PEC 287. Essa alteração inseriu erradamente os Bombeiros Militares Estaduais.
A PEC 287 busca uma reforma na previdência, mas querem estender a uma corporação várias perdas não aplicadas aos militares, que já não tem muitos direitos, pois dos 34 direitos trabalhistas os Bombeiros Militares possuem apenas 6 destes direitos. Ressaltamos que durante a carreira, 63% dos bombeiros têm ou terão câncer devido ao contato com substâncias tóxicas, conforme estudo do San Francisco Firefighters Cancer Prevention Foundation.
De acordo com estudos, depois de 30 anos de serviço nos bombeiros militares vivemos no máximo 4,7 anos de vida; Vale mencionar também que os Bombeiros Militares com mais de 10 anos de serviço já tiveram algum nível de contato com secreções em ocorrências, e que muitos adquiriram doenças. Em 30 anos um socorrista pode ter visto mais de 1000 mortes e geralmente mais de 70% dos bombeiros vão para a reserva remunerada com dificuldades psicológicas/psiquiátricas.
Para tentar combater essa injustiça nos Bombeiros Militares Estaduais do Brasil, criamos o portal “Bombeiros Pedem Socorro”, com o intuito de conseguir o seu apoio que tanto admira nosso serviço diariamente.
Por misericórdia nos ajude e assine a petição em apoio aos Bombeiros Militares.
   
       Para assinar CLIQUE AQUI




12 comentários:

  1. [27/1 11:17] Renatinho Tj: ATO NA ALERJ SERÁ NO DIA PRIMEIRO DE FEVEREIRO!

    É impressionante como é fácil enganar a população e os servidores. Cabral, Pezão e a quadrilha do PMDB descobriram isso há tempos. E sempre dá certo. Não importa o que eles falem, todo mundo acredita.

    Convenceram os Desembargadores do TJ de "doarem" 6,8 bilhões de reais dos depósitos judiciais. Fácil. Já foi. Depois, disseram à população que a crise era culpa dos servidores. Colou fácil também.

    Foram flagrados desviando centenas de milhões de reais de dinheiro público e continuam a governar o Estado. E agora, no mesmo dia em que a Polícia Federal descobre centenas de milhões de dólares desta quadrilha em paraísos fiscais, incluindo os parentes parasitas e vagabundos de Cabral, e o MP processa Pezão por improbidade, os jornais noticiam que o acordo dele com o Temer, outro chefão da quadrilha do PMDB, vai salvar o Rio. O preço? o servidor vai passar a descontar 22% para a Previdência. Ou seja, eles roubam e a gente paga a conta. E todo mundo faz cara de paisagem. Inclusive os servidores que vão pagar esta conta. Inacreditável!

    Como é que um servidor sabe que vai pagar o dobro de previdência porque essa ratazana roubou o Estado e não reage? Nós não aceitamos isso. É errado. E ninguém vai brigar por nós. Não contem com o TJ, aliado do governo, em vez de julgador isento. Não contem com a Alerj, covil de bandidos, com raríssimas exceções. Não contem com o TCE, que deveria estar gradeado e com policiais na porta para ninguém fugir. Não contem com o MP, durante anos cúmplice omisso desta corja. Nós só temos a nós mesmos para impedir esta pouca vergonha. E é o que vamos fazer.

    O nosso ato em frente à Alerj será no dia PRIMEIRO de fevereiro e não mais no dia 02, porque, repetindo a tática do ano passado, Picciani, outro chefão da gangue do PMDB, antecipou o retorno, contrariando o regimento interno, pra tentar fugir à reação dos servidores. Mas estaremos lá, contando com os mesmos servidores que têm vergonha na cara e não se deixam acomodar nem intimidar.

    Dia PRIMEIRO de fevereiro, às 12h, em frente à Alerj - Luta contra o pacote criminoso de Pezão e Temer.

    Dia PRIMEIRO de fevereiro, às 15h,em frente ao Tribunal: bota-fora da pior gestão que o TJ já viu: Presidente Luiz Fernando e Corregedora Maria Augusta, que causaram mais estragos à imagem da instituição, à moralidade administrativa e aos servidores do que todas as demais gestões anteriores juntas!!!

    SIND-JUSTIÇA

    DIREÇÃO GERAL:
    Alzimar Andrade
    Fred Barcellos
    Ramon Carrera
    [27/1 11:17] Renatinho Tj: Faço um apelo a vcs. Nunca pedi isso mas a situação agora é muito pior do que vem sendo noticiado pela mídia. Divulguem esse texto acima em seus grupos. Acreditem: eles querem nos fazer crer que é necessário esse pacote em âmbito estadual e a reforma da previdência e das leis trabalhistas em âmbito nacional. Não é. Isso é um massacre aos trabalhadores. Todos estão vendo para onde foi o dinheiro. Os ladrões ainda estão no poder. Nós não podemos deixar eles jogarem essa conta pra nós. Foram décadas de lutas para termos os direitos trabalhistas de hoje e vão nos tirar tudo se ficarmos passivos como sempre. Não estou pedindo para ir a guerra comigo dia 01, só estou pedindo pra divulgarem para o maior número possível de pessoas terem acesso ao que a mídia não quer divulgar pq tem outros interesses. Obrigado.

    ATENÇÃO !!!

    Como todos estão vendo a situação que já está ruím, vai ficar péssima senhores (a)!!!
    Temos que colocar no mínimo 100 mil servidores públicos lá na ALERJ, somos no total mais de 450 mil servidores públicos !!!

    JUNTOS SOMOS FORTES.

    ResponderExcluir
  2. Vamos ajudar os bombeiros. Onde vamos assinar a petição?

    ResponderExcluir
  3. Vamos!Nos ajude! Já ajudamos muitos desconhecidos.

    ResponderExcluir
  4. Não podemos nos acomodar, Temos que levantar a bandeira de luta, para que não percamos os direitos conquistado ao longo de nossas vidas. Quando nós submetemos ao regime jurídico de aposentadoria no início de nossa carreira ninguém nos vendeu esse ovo podre que estão tentando passar agora, mos submetemos as regras do Estado e agora o Estado quer mudar essa regra, prejudicando todos que confiaram no Estado democrático, é como se o estelionatário estivesse nos levando tudo às claras.
    Estão querendo colocar na nossa conta, todo o prejuízo causado pela corrupção, desvio de dinheiro público e falta de gestão de governos despreparados durante a história do Brasil.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite!!
    É com muita admiração a essa linda profissão que venho manifestar meu sincero apoio!! VAMOS LÁ POPULAÇÃO APOIA NOSSSOS QUERIDOS BOMBEIROS QUE TANTO NOS AJUDAR COM MUITO OR E CARINHO NO NOSSO DIA A DIA!!APOIO OS BOMBEIROS IZA

    ResponderExcluir
  6. Onde assinar? Tenho o maoir interesse em apoiar os valorosos Bombeiros, irmãos de sangue e fogo.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia 😊
    Meu irmão de farda estou aqui para somar com vocês nesta luta que políticos corruptos querem acaba e destruir os militares que sempre estão pontos para ajuda aqueles que nem conhecem. Estou aqui em Sergipe. Qualquer coisas do seu irmão mim chame que estrei ponto

    ResponderExcluir
  8. http://bombeirospedemsocorro.com.br/ajude-nos/

    ResponderExcluir
  9. http://bombeirospedemsocorro.com.br/ajude-nos/

    ResponderExcluir
  10. Mobilização nação, não aceitem tirar o pão de cada dia de nossas crianças!

    ResponderExcluir
  11. Em face das últimas notícias veiculadas pela mídia sobre o Projeto de Reforma da Previdência, as quais afetam diretamente o Sistema de Proteção Social dos Militares, vale esclarecer que o Governo Federal comprometeu-se com as "Forças Armadas", afiançando reconhecer as
    peculiaridades da carreira militar e tratando-as de maneira diferenciada.
    Essa diferenciação foi reiterada diversas vezes em reuniões com os Comandantes de Forças e tem sido vastamente utilizada pelas autoridades para viabilizar as atividades que têm garantido a estabilidade do país, propósito maior da Nação brasileira.
    Nesse contexto, o Ministro da Defesa e os Comandantes de Forças vêm dialogando com o Governo para esclarecer as peculiaridades da atividade militar. Por este motivo, grupos de trabalho, integrados por militares "das três Forças", têm realizado estudos técnicos sobre o assunto, inclusive com
    interlocução junto a vários órgãos públicos.
    Esses estudos abrangem também a reestruturação da carreira e a remuneração do pessoal, haja vista os inúmeros reflexos na vida dos militares e de seus dependentes. Destaca-se que o militar recebe salário médio muito menor que outras profissões de Estado, dedica-se exclusivamente à carreira e não possui os direitos assegurados a qualquer trabalhador, como, por exemplo, direito de
    greve, remuneração por horas extras, FGTS etc. Dessa forma, soluções simplistas, genéricas ou que contenham apenas o viés contabilista não podem ser aplicadas à atividade militar, causando irreversíveis danos aos alicerces que
    fundamentam o comportamento e o estado de permanente prontidão "das Forças Armadas". Em direção convergente, recentemente, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) realizou um estudo sobre o assunto e concluiu que: “A inclusão das FA na PEC da reforma da previdência seria um grave erro, pois abalaria um pilar fundamental para o equilíbrio de médio e longo prazos do Estado Brasileiro.”
    No corrente ano, o Comandante do Exército definiu como objetivo principal da Força a gestão do Sistema de Proteção Social dos "Militares das Forças Armadas", alocando todos os recursos
    para a solução deste assunto, tão caro aos militares.

    Gen Div OTÁVIO SANTANA DO RÊGO BARROS
    Chefe do Centro de Comunicação Social do Exército

     É  nesta hora que me sinto um "civilíco", em nem um momento as forças auxiliares é citsda. Quando a Fundação Getúlio Vargas fez a pesquisa ela fez de forma geral, dos militares tanto das Forças  Armadas quanto das Forças  auxiliares, que representa hoje o maior número de militares no país, mas neste momento eles não  nos consideram militares, somente quando é conveniente. Temos deveres e obrigações de militar mas não nos tratam como militar, não  temos os mesmos direitos do civil, fundo de garantia,  adicional noturno,  greve, hora extra e outros, mas querem aplicar a mesma regra de aposentadoria  dos civis para  nos.
    Não podemos aceitar , temos que levantar a bandeira de luta e assegurar nossos direto, frente a esse governo e a qualquer outro que venha tirar direitos conquistados com muito sacrifício.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.