MAIS DE 25 BATALHÕES ESTÃO OCUPADOS POR ESPOSAS DE PMs NO RIO DE JANEIRO

Por O Globo
Há protestos de parentes nas portas de 27 batalhões da Polícia Militar desde o início da manhã desta sexta-feira, mas a maior parte dos PMs está em operação nessas unidades. No 23º BPM (Leblon), apenas duas mulheres fazem um protesto na porta da unidade, e os carros continuam saindo normalmente pelas portas laterais. Em quatro batalhões da capital, entretanto, os manifestantes impedem a saída de veículos: 3º (Méier), 6º BPM (Tijuca), 16º BPM (Olaria) e 40º BPM (Campo Grande). O mesmo acontece em outros municípios, como 20º (Mesquita), 28º (Volta Redonda) e 39º BPM (Belford Roxo).
Mais cedo, o porta-voz da PM, major Ivan Blaz, disse que 95% dos militares estão em operação. Em nota, a Polícia Militar confirmou que grupos de parentes de policiais se concentram na frente de 27 batalhões do estado. A corporação, no entanto, afirma que não há uma paralisação:
"Não existe paralisação da Polícia Militar e sim uma mobilização de familiares, iniciada pelas redes sociais. Estamos atentos às mobilizações e conscientizando a tropa da importância da nossa presença nas ruas. O policiamento está sendo realizado normalmente. Apenas em quatro unidades há bloqueio na entrada e saída de viaturas – 3º BPM (Méier), 6º BPM (Tijuca), 20º BPM (Mesquita) e 40º BPM (Campo Grande) – onde há diálogo constante com os manifestantes no sentido de sensibilizá-los sobre a importância da saída do policiamento. E, mesmo nessas unidades, há policiamento rotineiro em suas áreas de atuação", diz a nota.

A PM acrescenta ainda que "respeita o direito democrático de manifestação pacífica, mas é fundamental que as formas de buscar os nossos direitos não impeçam o ir e vir dos nossos policiais, nem coloquem em risco as nossas vidas, dos nossos familiares e de toda a população".

AULAS NORMAIS NA REDE ESTADUAL
Apesar de muitos boatos circulando pelas redes sociais afirmando que as aulas nos colégios estaduais do Rio de Janeiro seriam suspensas por conta das manifestações em frente a batalhões da Polícia Militar, a Secretaria Estadual de Educação informa que o ano letivo, iniciado nesta segunda-feira, segue normalmente, de acordo com o secretário de Educação, Wagner Victer.
— A rede estadual de ensino segue a sua rotina normal nesta sexta-feira — afirma ele.
NITERÓI OFERECE BONIFICAÇÃO E POSTO DE COMBUSTÍVEL
Rodrigo Neves, prefeito do município de Niterói, anunciou, na sua página em uma rede social, que o município realizará um convênio para viabilizar um auxílio de R$ 3.500 para todos os policiais que atuam na cidade. Ainda de acordo com o prefeito, a bonificação será paga em fevereiro, em parcela única, e soma-se ao Programa Niterói Mais Segura.
A prefeitura de Niterói também disponibilizou um posto de combustível para que os veículos que estão na rua reabasteçam e continuem fazendo o patrulhamento sem precisar voltar ao 12º BPM, no Centro daquele município. A decisão partiu de um pedido do comandante da unidade, Márcio Rocha.

Na porta do batalhão, cerca de dez mulheres de policiais protestam contra a falta de pagamento dos agentes na manhã desta sexta-feira, impedindo a entrada e saída de viaturas. A Polícia Militar decidiu realizar a rendição das patrulhas na rua para que os policiais não voltassem para os batalhões e fossem impedidos de sair.
PREFEITO DE MACAÉ VAI PAGAR 13º
O prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, se comprometeu a pagar o 13º salário dos policiais militares que atuam no 32º BPM (Macaé). Para isso, ele pretende usar recursos municipais. O comunicado foi feito na página oficial do prefeito na rede social Facebook. Segundo o prefeito, a medida foi tomada para garantir a segurança da população diante dos riscos do que possa ocorrer caso aconteça o fechamento do batalhão.

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.