ANÚNCIO DE LIBERAÇÃO DE VERBA FEDERAL PARA O METRÔ DO DF PROVOCA REAÇÃO ENTRE ADVERSÁRIOS DE ROLLEMBERG

Por Ana Maria Campos
O anúncio de que o Ministério das Cidades vai liberar R$ 275,5 milhões para a expansão do metrô em Samambaia e modernização do sistema de trilhos, além de R$ 17 milhões para a construção de um viaduto no Sudoeste causou muita repercussão no meio político em ano eleitoral.
A obra tem um grande impacto entre moradores da região interessados na ampliação do metrô e também nos setores empresariais, de construção civil e imobiliário. Em ano de disputa eleitoral, trata-se de um impulso à reeleição do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Ele, inclusive, divulgou a medida com entusiasmo.
Não à toa os adversários chiaram. O Ministério das Cidades está nas mãos de um partido adversário a Rollemberg. O ministro é o deputado Alexandre Baldy, deputado federal de Goiás, indicado pelo PP. Ele foi secretário de Indústria e Comércio do governo de Marconi Perillo (PSDB). Atualmente está sem partido e analisa a possibilidade de não disputar nenhum cargo público para permanecer como ministro até 31 de dezembro de 2018.
Mesmo assim, Baldy foi cobrado pelo meio político por ter liberado o projeto. O próprio ministro telefonou para comunicar a Rollemberg que o ministério havia homologado o relatório de Síntese do Projeto Aprovado (SPA) relativo a dois termos de compromisso: as etapas 1 e 2 (expansão de trecho de Samambaia e modernização do metrô) no valor de R$ 275,5 milhões. Também está contemplada, com R$ 17 milhões, a construção do viaduto de interseção da Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG) de ligação de Setor Sudoeste e o Parque da Cidade.
A homologação permite que o GDF lance edital de licitação para as obras. Mas a aliados, Baldy disse que o projeto ainda vai percorrer um longo caminho. Não haverá liberação de recursos neste ano e a homologação só ocorreu para evitar que o projeto morresse. O ministério analisou várias propostas de governadores interessados em recursos federais e liberou algumas até 31 de dezembro de 2017. Técnicos explicaram ao Correio, no entanto, que a autorização para licitar é um compromisso de repasse dos recursos federais.
Ao Correio, Baldy preferiu não dar nenhuma declaração. Mas ele reclamou, em conversas com parlamentares que fazem oposição a Rollemberg, do anúncio feito pelo GDF da expansão do metrô. Depois que o Correio publicou a notícia, no último sábado (13/01), com exclusividade na coluna Eixo Capital, a pressão começou.
Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.