GDF VAI DEMOLIR RESTANTE DO VIADUTO DO EIXÃO SUL QUE DESABOU

Por Bruno Lima
Quase dois meses após o desabamento de parte do viaduto do Eixão Sul, o governo anunciou, nesta quarta-feira (28/03), a reconstrução de toda a estrutura que ficava em cima da Galeria dos Estados. Dessa forma, apesar de duas faixas terem desmoronado, as seis serão demolidas para a reedificação.
O edital de licitação deve ficar pronto entre 30 e 45 dias e a obra será entregue até setembro. “Nós fizemos aquela obra [de escoramento e desvio do trânsito] para podermos ter mais tempo e cuidado ao elaborar uma proposta definitiva, porque, obviamente, não abriremos mão da segurança”, explicou o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio.
Espera-se que a construção custe cerca de R$ 15 milhões. “Se fossemos demolir tudo, todas as lajes, aumentaria em R$ 9 milhões”, calculou o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF), Márcio Buzar.
No início do mês, um estudo realizado por engenheiros da Universidade de Brasília (UnB) recomendou a implosão do que sobrou do viaduto. Na contramão, um laudo do Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia (Crea-DF) apontou que parte da estrutura poderia ser reaproveitada.
Diante do impasse, O GDF adiou a solução por vinte dias. Para Buzar, a nova solução trata-se de “uma solução híbrida”. “O trecho que colapsou, nós vamos fazer por inteiro, com a demolição da laje daquele trecho, atendendo a orientação da UnB”, disse o diretor do DER, Márcio Buzar. De acordo com ele, as outras partes do viaduto serão reformadas, com o reforço das lajes e pilares.
Na semana passada, as 19 edificações que foram classificadas como em péssimo estado ou com necessidade de manutenção urgente pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) em um relatório de 2011, passaram por nova inspeção a pedido do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.