COMBATE A DENGUE NO DF JÁ VISTORIOU 40 MIL IMÓVEIS EM 15 DIAS


Água parada foi encontrada em 1.817 deles. Força tarefa vai fazer um novo levantamento para saber como está a infestação por larvas nos imóveis do DF
Criada para bloquear a circulação do vírus que causa a dengue, a chikungunya e a zika e diminuir o Índice de Infestação Predial (IPI) no Distrito Federal, a força tarefa de prevenção e combate ao Aedes aegypti vistoriou 2.694 imóveis residenciais e comerciais por dia desde 15 de janeiro.
Nesse período, foi encontrada água parada em 1.817 imóveis. Nesses casos, o pote de água foi virado ou os agentes colocaram larvicida nos lugares onde a água não pode ser eliminada, como ralos e caixas-d’água.
As ações ocorrem em todo o DF, mas nesse período aconteceram prioritariamente em seis regiões administrativas com maior IPI: Estrutural, Lago Norte, Lago Sul, Planaltina, Samambaia e São Sebastião. No próximo sábado (2 de fevereiro), mais de 100 profissionais de diversos órgãos, estarão nas ruas do Paranoá para promover o Dia D de Combate ao Aedes. Itapoã, Recanto das Emas e Candagolândia também receberão ações da força tarefa nos próximos dias.
Carros com pulverizador de inseticida (o fumacê) percorreram cidades com casos de dengue confirmados ou suspeitos, como na QI 10 do Lago Norte, que ainda houve reforço: os agentes percorreram as ruas com o pulverizador nas costas (chamado de UBV costal).
Infestação Predial
De 4 a 8 de fevereiro, a equipe da força tarefa vai fazer um novo Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti (LIRAa) para saber como está a infestação nos imóveis do DF. Dependendo do resultado, novas RAs podem ser incluídas no plano de trabalho emergencial.
De acordo com a série de 2013 a 2018 do LIRAa, o ano passado fechou com um aumento de 60% de imóveis com larvas, se comparado ao ano de 2013. O acréscimo é ainda mais expressivo, de 166%, se comparado somente ao ano de 2016.
SOS DF
O combate à dengue integra o SOS DF Saúde, lançado pelo governador Ibaneis Rocha para dar respostas imediatas aos principais problemas identificados pela sua gestão. O programa prevê ações emergenciais em áreas estratégicas do governo. A ideia é mudar a cara do DF já nos primeiros 100 dias de governo, quando será apresentado um balanço da iniciativa.
A Força Tarefa de Prevenção e Combate à Dengue envolve o trabalho da Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde, do Corpo de Bombeiros, da Casa Civil, do DF Legal e da Novacap.
Leia também: BOMBEIROS QUE ATUAM EM BRUMADINHO PODEM SOFRE EFEITOS COLATERAIS NO FUTURO

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.