EFEITO BRUMADINO: GDF PROÍBE CAMINHÕES NA BARRAGEM DO PARANOÁ


A decisão veio após apresentação de um relatório da CEB apontar fissuras no asfalto
Por Suzano Almeida
O Governo do Distrito Federal (GDF) vai proibir o trânsito de caminhões na barragem do Paranoá. A decisão veio após a apresentação de um relatório da Companhia Energética de Brasília (CEB), nesta terça-feira (29/1), no qual foram expostas fissuras no asfalto.
Segundo o presidente da CEB, Edison Garcia, o local está classificado como risco médio (B) e não deveria ter o trânsito de veículos maiores continuado. Por isso, prossegue ele, “necessita de impermeabilização o quanto antes”.
Além da restrição a caminhões, o governo estuda a redução da velocidade para automóveis. Porém, por causa do impacto social, ainda analisa a questão da circulação dos ônibus. Ainda de acordo com o relatório, a represa não apresenta risco às comunidades residentes próximas ao espelho-d’água.
Laudo
Após a tragédia em Brumadinho (MG), que deixou um rastro de destruição e mortes na última sexta-feira (25), Ibaneis determinou a elaboração de um laudo sobre a barragem do Paranoá.
No entanto, as condições da estrutura já preocupam há mais tempo o Conselho de Engenharia e Agronomia (Crea-DF). Em 17 de dezembro de 2018, a entidade solicitou à Companhia Energética de Brasília CEB informações sobre a manutenção e segurança do local. Dez dias depois, criou uma comissão para acompanhar o assunto.
Ao Metrópoles, o chefe do Executivo informou que no asfalto da pista acima da represa há fissuras e, para garantir que não haja problemas mais graves, solicitou à CEB e ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) uma avaliação.


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.