APÓS MORTES E FERIDOS PRÓXIMO A FRONTEIRA, BOLSONARO CONVOCA REUNIÃO DE EMERGÊNCIA


O presidente Jair Bolosonaro convocou na tarde desta sexta-feira, 22, reunião de emergência com representantes de dez ministérios para tratar a decisão do líder venezuelano Nicólas Maduro de fechar a fronteira de seu país com o Brasil.  O governador de Roraima, Antonio Denarium (PSL), participa do encontro por vídeo conferência.
A rigor, a iniciativa de Maduro representa o maior desafio de um país vizinho ao Brasil desde maio de 2006, quando o presidente da Bolívia, Evo Morales, determinou a invasão uma das refinarias da Petrobrás no país. Morales havia anunciado, naquele dia, a nacionalização do setor de gás e petróleo.
O encontro formaliza a criação de um gabinete de crise exclusivamente para o caso da Venezuela, antecipado pelo ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heeno. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, participa do encontro, além de representantes dos ministérios da Defesa, das Relações Exteriores, da Infraestrutura, das Minas e Energias e outros.
A reunião no Palácio do Planalto foi precipitada pelo conflito entre tropas da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) e civis na comunidade indígena de Kamarakapai, a cerca de 80 quilômetros de Pacaraima, na divisa do Brasil com a Venezuela. Duas pessoas morreram no local e 22 ficaram feridas, das quais sete foram transferidas para tratamento no Brasil.

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.