É NORMAL A JUSTIÇA NÃO QUERER SABER QUEM MANDOU MATAR O PRESIDENTE DA REPÚBLICA?


Desembargador federal suspende apuração sobre tentativa de assassinato do presidente e também para descobrir quem paga advogados de Adélio Bispo.
Por André Assi Barreto
Parece que para boa parte da nossa justiça nacional não, já que o desembargador federal Néviton Guedes (TRF-1), o mesmo que concedeu direito de funcionamento ao “Instituto Lula” e na mesma semana que o presidente afirmou o envolvimento da facção criminosa PCC em sua tentativa de assassinato, suspendeu apuração da polícia federal sobre quem paga os advogados de Adélio.

Como todo caso de crime político contra personalidades não-esquerdistas no Brasil, a tentativa de assassinato do presidente Jair Bolsonaro não é diferente em ter uma série de detalhes suspeitos, sendo um dos principais “quem paga os gordos honorários dos advogados de Adélio?”. Até onde sabemos, um sujeito como Adélio Bispo, sem posses que viajou para longe de seu estado, fez curso de tiro, portava cartões de crédito e notebook e pagou adiantado sua estadia na cidade que Bolsonaro fazia comício não tem condições de pagar advogados de elite para sua defesa. E, para nós que nos lembramos, teve sua defesa envolvida na tentativa de atribuir a uma igreja local o pagamento dos valores, fato negado à época pela igreja mencionada.
Queremos saber quem mandou matar Jair Bolsonaro.
Fonte: Senso Incomum
Leia também: LÍDER DO GOVERNO AFIRMA QUE PREVIDÊNCIA DE MILITARES ESTÁ PRONTA

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.