EXÉRCITO REFORÇA ENFRENTAMENTO À DENGUE NO JARDIM BOTÂNICO

Soldados se juntam a servidores do GDF numa varredura de focos do Aedes aegypti em condomínios da região.
O Governo do Distrito Federal (GDF) passa a contar, a partir desta semana, com o apoio das Forças Armadas no enfrentamento ao mosquito da dengue no Jardim Botânico. Junto a servidores da Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde (Dival), 26 soldados da Polícia do Exército iniciaram um trabalho de visitação às casas do Setor Habitacional Jardim Botânico 3.
No local já foram registrados, até a 21ª semana deste ano, 269 casos de dengue, contra 68 no mesmo período de 2019. Apesar de se tratar de uma Região Administrativa (RA) com menor índice de episódios, se comparada às outras três que compõem a poligonal (São Sebastião, Itapoã e Paranoá), a administração local decidiu intensificar o trabalho para conscientizar a população e erradicar focos do mosquito.
“Como são condomínios de casas, os moradores, em grande parte idosos, suspenderam os trabalhos de jardinagem no início da pandemia e do isolamento social, que ainda coincidiu com o prolongamento das chuvas no Distrito Federal. Isso contribuiu para a proliferação de larvas dos mosquitos da dengue”, explica o gerente de Políticas Sociais, Cultura, Esporte e Lazer da Administração Regional do Jardim Botânico, João Luiz Dias do Lago.
O reforço dos militares foi necessário depois que alguns funcionários da Dival com mais de 60 anos de idade, que fazem parte do grupo de risco do coronavírus, precisaram ser afastados de suas atividades presenciais nas ruas de Brasília.
Próximos condomínios
O mutirão com o apoio dos militares começou na segunda-feira (1º) pelo Setor Habitacional Jardim Botânico 3, em frente ao Jardim Mangueiral. Nesta terça (2), será a vez de visitar as casas do condomínio Jardim Botânico V. O condomínio Ouro Vermelho é o próximo na sequência para ser inspecionado.
Cada grupo, composto por um servidor e dois ou três militares, visita as residências nas quais há registro de moradores com dengue. Além de fazer uma varredura no quintal da casa, a equipe inspeciona as residências ao redor. Quando é necessário, o reforço do carro de fumacê é acionado.
Na próxima semana, será feito o manejo de retirada de inservíveis no condomínio Quinta dos Ipês, que fica no caminho para São Sebastião.
Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

0 Comentários