CHINA IMPÕE ‘TERROR BRANCO’ EM HONG KONG.

Por Joyce Zhou
Manifestantes em Hong Kong se reuniram segurando cartazes em branco para evitar punições pela nova lei de segurança nacional da China, que foi imposta à cidade-estado na semana passada.
A lei concede à China poder para definir e punir casos de “separatismo”, “subversão” e “terrorismo” na cidade.
Por esse motivo, dezenas de pessoas se reuniram na segunda-feira para um protesto silencioso com placas brancas em shoppings da cidade.
A legislação aprovada pela China impõe uma nova lei de segurança que lhe dá o poder de rotular slogans pró-democracia como sedição (perturbação da ordem pública-desordem) ou terrorismo.
O protesto foi silencioso, mas a polícia de choque chegou depois que os manifestantes começaram a cantar “libertar Hong Kong”, segundo a RTHK, uma mídia local.
Veja como foi o protesto:
A redação da lei é vaga, mas significa essencialmente que qualquer coisa que a China acredite ser “separatismo”, “subversão” ou “terrorismo” em Hong Kong pode ser punida de acordo com a lei.
Um manifestante, identificado apenas como Tam, disse à RTHK que os sinais brancos “mostram que há um ‘terror branco’ em Hong Kong”.
Também foram vistos manifestos brancos em outras partes da cidade.
As bibliotecas de Hong Kong começaram a remover livros de ativistas pró-democracia de suas prateleiras e catálogos.
Milhares de ativistas deletaram suas contas de mídias sociais … vários até fugiram da cidade.
O Reino Unido ofereceu um caminho para a cidadania para 3 milhões de residentes de Hong Kong.
EUA e a Austrália também estão considerando medidas para ajudar os cidadãos de Hong Kong que tentam fugir.
Fonte: Reuters

Postar um comentário

0 Comentários