LEI DE SEGURANÇA NACIONAL E CÓDIGO PENAL MILITAR CONTRA GILMAR

A representação do Ministério da Defesa contra o ministro Gilmar Mendes já foi devidamente enviada para a Procuradoria Geral da República (PGR). 
A peça foi fundamentada por artigos constantes na Lei de Segurança Nacional e no Código Penal Militar. 
A situação de Gilmar pode ficar extremamente desconfortável se a PGR der seguimento ao pedido e oferecer representação criminal contra o magistrado. 
A crise está aberta. 
A situação do presidente Jair Bolsonaro é a melhor possível e imaginável, pois não se envolveu no imbróglio e observa com tranquilidade o desenrolar dos acontecimentos. 
Há quem diga que se Gilmar não se curvar e pedir desculpas, sua situação poderá se complicar. 
Por outro lado, um pedido de desculpas pode significar o reconhecimento do crime cometido. Noutras palavras, a situação do ministro é extremamente complicada. 
O vice-presidente, General Mourão, por sua vez, falou com dureza e exigiu retratação. 
Veja o vídeo:

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Será, pois aqui no Brasil a Justiça não existe! Só serve para perseguição de pessoas de bem! Todos os maiores Bandidos estão livre! Acho um absurdo os salários e os benefícios dos Magistrados para receber propinas para não fazer valer a lei! Há uma severa falta de ética, e decoro nas instancias do tocante a justiça!

    ResponderExcluir
  2. Tem que engrossar contra esse Abominável Gilmar, começando ja com Gilmar, tem que se estender com todo o STF, todos tendenciosos, tem que haver uma ação contra esses Genocidas, o povo não suporta mais

    ResponderExcluir
  3. Aprovado por quem, se haver comunista, por detraz, nada vai adiantar, sempre vai ser uma farsa

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.