PARA CHINA BRASIL EM CRISE VIRA OPORTUNIDADE COMERCIAL

Por Camille Dornelles 
País asiático deseja investir 20 bilhões de dólares em negócios no Brasil e tem comprado várias empresas.
Em janeiro deste ano, o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China (CCIBC), Charles Tang, declarou que “a China está disposta a investir fortemente no Brasil e na América do Sul”.
No mesmo mês, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou que o plano para 2020 era acelerar os processos de desestatização de empresas para que elas fossem concedidas ou vendidas a estrangeiros. Doria ainda declarou, em uma entrevista, que “os chineses serão muito agressivos e estarão muito presentes” nas disputas.
Os números traduzem as intenções chinesas: antes do início da quarentena no Brasil, o país asiático fechou contratos de mais de R$ 17 bilhões com o estado de São Paulo. No primeiro quadrimestre de 2020 as exportações brasileiras para a China aumentaram 11,3% e houve casos de empresas chinesas que investiram no Brasil durante a pandemia.
O país asiático já fechou contratos de mais de R$ 17 bilhões com o estado de São Paulo
É o caso da fabricante de caminhões Foton Brasil, que responde ao conglomerado chinês Grupo BAIC. A empresa viu o crescimento do número de entregas surgir diretamente ligado às regras do isolamento social.
POR QUE A CRISE É BOA PARA OS NEGÓCIOS?
Para explicar a relação entre os números e a atual pandemia, o  conversou com o mestre em Relações Internacionais Leonardo Braga, do IBMR, que explicou a situação.
Por que a China se interessa em investir no Brasil?
A China tem participado mais intensamente das relações internacionais, a partir da virada do milênio. Isso tem orientado a busca por novos parceiros comerciais ao redor do globo, o que inclui a América Latina, de modo geral, e o Brasil, em particular. O interesse no Brasil se dá pela características de nosso país àquilo que importa na questão: grande fornecedor global de produtos primários e demandante de capital e de bens capital.
Como ela se tornou o maior parceiro comercial do Brasil?
A China se tornou o maior parceiro comercial do Brasil em 2009 apostando na troca entre produtos primários brasileiros e capital chinês (IED: investimento externo direto), além das parcerias estratégicas entre os dois países, especialmente, na área de infraestrutura e tecnologia. Isso é fruto de dois movimentos: a) a crise financeira de 2008 e a subsequente queda da capacidade dos Estados Unidos investirem ao redor do mundo; e b) a política externa chinesa voltada à lógica do “mundo harmonioso” sustentado pelo país nestas duas décadas de século em que estamos a fim de expandir suas fronteiras comerciais e de investimento para dar conta de seu crescimento econômico
O Brasil em crise é uma oportunidade comercial para a China? Por quê?
As exportações totais do Brasil para o mundo aumentaram de janeiro a junho, deste ano. E as brasileiras para a China cresceram 73% – parte em função da desvalorização do Real frente ao Dólar, parte em função da ainda aquecida demanda chinesa por produtos brasileiros. Assim, a complementaridade nas relações comerciais Brasil-China mantém, certamente, o Brasil como parceiro comercial super relevante para a China.
ALERTA NACIONAL
A expansão chinesa sobre negócios brasileiros é analisada pelo governo federal. O presidente Jair Bolsonaro, em seus primeiros cafés da manhã com jornalistas logo após ser eleito, afirmou que “a China pode comprar no Brasil, só não pode comprar o Brasil”.
– Está na cara que China quer aumentar negócios com Brasil. Não teremos nenhum problema com a China, pelo contrário, (negócio) pode ser até ampliado. Os chineses podem comprar no Brasil, só não podem comprar o Brasil. Todos os países podem comprar no Brasil, mas não comprar o Brasil – declarou na época.
Abaixo você confere uma lista com empresas brasileiras compradas ou com investimentos chineses feitos nos últimos anos. Entre elas, está a emissora TV Bandeirantes, que em novembro de 2019 fechou um acordo com o canal para produções conjuntas e compartilhamento de conteúdo. O Grupo Bandeirantes de Comunicação confirmou o acordo com a China Media Group, dona dos principais veículos de comunicação chineses: CCTV e CGTN.
LISTA DE EMPRESAS BRASILEIRAS COMPRADAS PELA CHINA
Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (parcela minoritária)
Eletrosu
lHidrelétrica Santo Antônio
Indusval
CPFL
Duke Energy
Concremat
Fiagril
Nubank (parcela minoritária)
Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP)
Serra Paracatu Transmissora de Energia
Ribeirão Preto Transmissora de Energia
Poços de Caldas Transmissora de Energia
Serra da Mesa Transmissora de Energia
Itumbiara Transmissora de Energia
Expansion Transmissão Itumbiara Marimbondo
Expansion Transmissão de Energia Elétrica
Itaminas
Belagrícola
Fonte: Pleno News

Postar um comentário

2 Comentários

  1. eemoraistranstur@gmail.com24/07/2020 20:45

    Isso preocupa o futuro dos Brasileiros em um país de mau caráter os políticos e mandantes p/ qualquer propina e lá se vae o BRASIL Que dizem que é nosso e nunca tivemos Direito a nada só Deus pra se intervir quitados dos jovens .

    ResponderExcluir
  2. eemoraistranstur@gmail.com24/07/2020 20:50

    Estão entregando nosso país p/ migalhas propina quem vai pagar e os Brasileiros ou melhor os nossos filhos os jovens .

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.