ANVISA DERRUBA RETENÇÃO DE RECEITA PARA CLOROQUINA E IVERMECTINA

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (13), em transmissão ao vivo nas redes sociais, que a hidroxicloroquina e a ivermectina poderão ser compradas sem a retenção obrigatória da receita pelas farmácias.
Apesar da falta de comprovação científica da eficácia, os medicamentos são defendidos pelo presidente e por integrantes do governo para o tratamento de casos de Covid-19.
Bolsonaro afirmou que foi informado por Antônio Barra, diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da nova regulação. Quem desejar comprar os medicamentos continuará precisando da receita assinada por um médico, mas com um grau a menos de exigência. A retenção impede, por exemplo, que receitas sejam reaproveitadas.
Segundo o presidente, a exigência da dupla via evitava a compra de grandes quantidades para revenda, mas isso foi alterado. "Evitar a compra para fazer negócio, para revender, para fazer estoque agora, a Anvisa fez uma resolução de que precisava de uma receita dupla via, com retenção, mas isso mudou agora", disse.
Estoque
O presidente Jair Bolsonaro defendeu as críticas ao fato de ele ter pedido que o laboratório do Exército produzisse hidroxicloroquina e admitiu um estoque de cerca de 4 milhões de comprimidos. Segundo Bolsonaro, esse estoque há, mas não exclusivamente dessa fonte de produção.
O presidente também argumentou que os o Brasil utiliza em torno de 3 milhões por ano para combater às doenças para as quais o uso da cloroquina é recomendado, no caso a malária, lúpus e artrite, "então nada vai ser jogado fora".
Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

1 Comentários

  1. O nosso Presidente salvou muitas vidas, falando da Hidroxiclorpquina, parabéns e que Deus te dê em dobro tudo aquilo que desejas ao seu próximo.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.