BIA E LIRA, A MISSÃO É “DESTRAVAR” O BRASIL

Em entrevista à Jovem Pan News, a deputada Bia Kicis (PSL-DF), que vai assumir a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da Cãmara, informou que a reforma tributária já passou pela CCJ e, agora, os trabalhos seguem com a aprovação da reforma administrativa. 
“Nós daremos toda a nossa atenção a essa reforma, tão importante para o nosso país”, adiantou.
A ex-procuradora do Distrito Federal revelou que participou, ativamente, da campanha do atual presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) porque acredita que “as propostas dele como candidato ajudam a tocar os projetos que são importantes para o Brasil, afinado com o Governo Bolsonaro”. 
(projetos) Trarão toda a possibilidade do Brasil ‘destravar’ e de, finalmente, nós conseguirmos caminhar ‘a passos largos’”, comemorou. 
E completou: “É disso que o Brasil precisa: tocar a economia”, finalizou. 
O comentarista político, José Maria Trindade disse que a procuradora aposentada “é da área jurídica, operadora do Direito e a Comissão é dotada de profissionais muito competentes. Um dos concursos mais difíceis do país são os consultores legislativos”, explicou.
Fonte: Jornal Cidade Online
Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI

Postar um comentário

4 Comentários

  1. Grande Bia Kicis! Parabéns, isso mesmo, aliás, uma sugestão; após a revogação deste insulto à nação de bem que é a PEC da bengala, que tal Vcs trabalharem para aprovar um PL com o seguinte teor; A) Redução da idade dos togados em geral, de 70 para 65 anos! B) Tempo de gestão máxima no cargo 4 anos sem direito à renomeação! C) Extinção de decisões monocráticas! D) Extinção de todos os benefícios, pois, os altíssimos proventos já são mais que o suficiente para suas pomposas vidas de luxo! E) Teto salarial não superior ao valor salarial do Presidente da República! F) Férias máxima de 30 dias, vedada a venda de parte das férias! G) Possibilidade de exoneração pelo Presidente da República, a qualquer tempo, no caso de corrupção e /ou, indecência durante a gestão seja na casa STF ou fora! H) Limitação no número de assessores ao máximo de 4 por ministro! I) Vedado a interferência nas decisões do Executivo Federal, nas FFAA e no Congresso Nacional. J) Aposentadoria com proventos máximos de 10 Salários mínimos e sem quaisquer benefício ou bônus pós gestão!

    ResponderExcluir
  2. Grande Bia Kicis! Parabéns, isso mesmo, aliás, uma sugestão; após a revogação deste insulto à nação de bem que é a PEC da bengala, que tal Vcs trabalharem para aprovar um PL com o seguinte teor; A) Redução da idade dos togados em geral, de 70 para 65 anos! B) Tempo de gestão máxima no cargo 4 anos sem direito à renomeação! C) Extinção de decisões monocráticas! D) Extinção de todos os benefícios, pois, os altíssimos proventos já são mais que o suficiente para suas pomposas vidas de luxo! E) Teto salarial não superior ao valor salarial do Presidente da República! F) Férias máxima de 30 dias, vedada a venda de parte das férias! G) Possibilidade de exoneração pelo Presidente da República, a qualquer tempo, no caso de corrupção e /ou, indecência durante a gestão seja na casa STF ou fora! H) Limitação no número de assessores ao máximo de 4 por ministro! I) Vedado a interferência nas decisões do Executivo Federal, nas FFAA e no Congresso Nacional. J) Aposentadoria com proventos máximos de 10 Salários mínimos e sem quaisquer benefício ou bônus pós gestão!

    ResponderExcluir
  3. Grande Dra Bia Kicis! Parabéns pela indicação à Presidência da CCJ, já sobre a PEC em questão, isso mesmo, aliás, uma sugestão; após a revogação deste insulto à nação de bem que é a PEC da bengala, que tal Vcs trabalharem para aprovar um PL com o seguinte teor; A) Redução da idade dos togados em geral, de 70 para 65 anos! B) Tempo de gestão máxima no cargo 4 anos sem direito à renomeação! C) Extinção de decisões monocráticas! D) Extinção de todos os benefícios, pois, os altíssimos proventos já são mais que o suficiente para suas pomposas vidas de luxo! E) Teto salarial não superior ao valor salarial do Presidente da República! F) Férias máxima de 30 dias, vedada a venda de parte das férias! G) Possibilidade de exoneração pelo Presidente da República, a qualquer tempo, no caso de corrupção e /ou, indecência durante a gestão seja na casa STF ou fora! H) Limitação no número de assessores ao máximo de 4 por ministro! I) Vedado a interferência nas decisões do Executivo Federal, nas FFAA e no Congresso Nacional. J) Aposentadoria com proventos máximos de 10 Salários mínimos e sem quaisquer benefício ou bônus pós gestão!
    Inclusive, se a suprema corte, que de suprema não tem nada, interferir mesmo na indicação da Dra Bia Kicis à Presidência da CCJ, sinceramente é chegada a hora do nosso ilibado Presidente Jair Bolsonaro trucar com os nefastos membros canhotos de toga do STF! Simples assim, somente o Gestor Federal que foi eleito apropriadamente 70 milhões de votos é quem pode barrar os picaretas do STF! Cujos togados inescrupulosos e canalhas, foram indicados e empossados por gestores corruptos e esquerdistas antecessores do Executivo Federal! Chega! O povo de bem não tem mais motivo de respeitar o STF enquanto esta casa estiver infectada destes bandidos togados! Deus nos livre de tal infortúnio em nome de Cristo Jesus! E vai neste embalo de repulsa aos desmandos da corja canhota do STF, a minha, e creio que não estou só nesta revolta, a minha súplica ao nosso ilibado Presidente Jair Bolsonaro, pelo amor de Deus nos livre de tal infortúnio, o Sr realmente é um vaso escolhido por Deus, use as armas que Deus te deu, a maior delas," Arma", é o apoio da nação de bem que o elegeu! Truque logo com os nefastos membros canhotos de toga do STF e limpe de vez esta casa! Caso contrário seremos em breve mais um País comunizado nos termos do pcc, " partido comunista chinês", DEUS nos acuda e nos livre de tal infortúnio em nome de Cristo!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sugestão.