Banner Acima Menu INTERNAS

- PUBLICIDADE -

No Piauí, governador do PT se recusa a conceder 33% no piso de professores e enfrenta greve da categoria

"O presidente Jair Bolsonaro (PL) deu aos professores o reajuste de 33,24% no piso nacional. No Piauí, o governador Wellington Dias, o Índio Malino de Lula, quer dar apenas 4,17% de reajuste. Não dá nem pra comparar! Eu e o PL estamos juntos com os professores que anunciaram greve e vamos levantar voz contra o petismo que massacra a Educação!" 
Com esta mensagem em suas redes sociais, a jornalista Samantha Cavalca, que preside o partido de Bolsonaro no Piauí, revelou a revolta dos professores contra a omissão do governador diante do novo piso salarial determinado pelo Palácio do Planalto, ainda no início de fevereiro.
Ela saiu às ruas de Teresina, a capital do estado, e acompanhou uma grande manifestação da categoria que está em estado de greve desde o final de fevereiro. Na conversa com professores, ela ouviu relatos de dificuldades e injustiça. 
A situação é tão tensa que até os sindicatos, tradicionalmente ligados ao PT, estão contra Wellington Dias. 
Há duas semanas, a Câmara Municipal de Teresina aprovou um reajuste de 16%, quase quatro vezes mais do que o oferecido pelo estado (4,17%), mas a greve foi mantida e a exigência é de que o novo piso seja corrigido de acordo com a determinação do governo federal 
Confira o vídeo:
Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram! 

Postar um comentário

0 Comentários