IDECAN CRIA DESCASO NO CONCURSO DOS BOMBEIROS DO DF

Após problemas no concurso do CBMDF para o cargo de Condutor e operador de viaturas, novamente a IDECAN cria novo transtorno na prova de Oficial Combatente do último domingo (12).
Candidatos que realizaram o concurso para oficial, relatam o descaso da banca organizadora. As falhas vão desde problemas com os locais das provas, conteúdos não previstos no edital, até a falta de folha de texto definitiva para a prova discursiva, que está amparada no edital do concurso no item 8.5. Isso fere diretamente o princípio da isonomia!
“8.5 A Folha de Texto Definitivo da prova discursiva será fornecida juntamente com o Cartão de Respostas da prova objetiva no dia de realização das provas, devendo o candidato, ao seu término, obrigatoriamente, devolver ao fiscal o Cartão de Respostas (prova objetiva) devidamente assinado no local indicado e a Folha de Texto Definitivo (prova discursiva) sem qualquer termo que identifique o candidato.”
 O descaso chegou ao ponto dos fiscais mandarem os candidatos a usarem a folha de rascunho ou ultima folha em branco do caderno da prova objetiva, para transcreverem a redação. O fato foi questionado pelos candidatos, chegando os fiscais a afirmarem que tal determinação foi do diretor do IDECAN, o que foge totalmente do edital do concurso, no item 8.6.
“8.6 A Folha de Texto Definitivo da prova discursiva será o único documento válido para a avaliação desta etapa. O espaço reservado no caderno de provas para rascunho é de preenchimento facultativo e não valerá para tal finalidade.”
O Deputado Professor Israel a Também se manifestou em relação ao concurso, diretamente de sua pagina do Facebook.
“A banca descumpriu o edital e protagonizou uma sequência absurda de descaso com quem vem se dedicando para este certame. Não vou aceitar que a nossa Lei Geral dos Concursos seja ignorada e, por isso, pedirei a anulação das provas que já ocorreram.”

Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.