STF TERÁ LAGOSTA E VINHO LIBERADOS PELO TCU, MAS SÓ PARA “DUAS ALTAS AUTORIDADE”


Enquanto Legislativo e Judiciário perseguem adolescentes com perfil vaporwave no Twitter, o dinheiro do brasileiro continua bem gasto no STF
O Tribunal de Contas da União, nesta quarta-feira (4), analisou a licitação de R$ 1,3 milhão para as iguarias nas refeições do STF. O relator do caso, Luciano Brandão, disse que os preços das lagostas e dos vinhos importados para a suprema corte são razoáveis.
O TCU apenas alertou que tais almoços ou jantares tenham ao menos “duas autoridades”.
Fonte: Senso In Comum


Postar um comentário

0 Comentários