700 BOMBEIROS MILITARES REFORÇARÃO O COMBATE AO AEDES AEGYPTI NO DF


A Secretaria de Saúde promove neste sábado (31) uma nova mobilização para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e de outras arboviroses. A força-tarefa receberá o reforço de 700 militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal – 200 a mais que na primeira ação, no último sábado (25). A mobilização vai a campo das 8h30 às 14h.
Desta vez as equipes da Vigilância à Saúde e os bombeiros visitarão residências em Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol, Samambaia, Taguatinga e Brazlândia. Serão feitas inspeções domiciliares com tratamento biológico e instalação de armadilhas, assim como na primeira mobilização. O ponto de concentração será na praça em frente à Administração Regional de Ceilândia.
O objetivo é visitar as residências e fazer o trabalho de educação em saúde e identificação de focos do mosquito. Esse trabalho é essencial para a redução do número de casos nessas regiões, pois orienta a população sobre as doenças transmitidas pelo inseto e como prevenir o seu aparecimento”, afirmou o subsecretário de Vigilância à Saúde do DF, Divino Valero.
Na primeira ação, as visitas do Dia D de Combate à Dengue foram feitas no Guará, São Sebastião, Sobradinho, Fercal e Planaltina. Ao todo, mil imóveis foram inspecionados pelos bombeiros. Na ocasião, a chuva e o mau tempo impediram que mais locais fossem vistoriados.
Agora, a força-tarefa contará com cerca de 40 agentes e dez viaturas da Vigilância Ambiental, além dos 700 militares e 12 viaturas do Corpo de Bombeiros.
Além das ações desenvolvidas pelo poder público, a área técnica recomenda ser essencial que cada um faça a sua parte. Para a efetividade da ação, é preciso que os moradores estejam atentos para receber os militares e os agentes da Saúde nesse esforço concentrado de enfrentamento da doença. Segundo os técnicos, o cidadão tem papel fundamental na luta contra o mosquito.
Além disso, a Vigilância Ambiental realizou um treinamento para 400 militares do Corpo de Bombeiros com o objetivo de orientar e atualizar informações sobre o enfrentamento à dengue. Os militares foram preparados para esta ação com foco na inspeção dos domicílios, no tratamento dos possíveis criadouros da dengue e na orientação da população para eliminar o problema da proliferação do mosquito.
Prevenção
Durante todo o ano, a Vigilância Ambiental realiza um trabalho constante de visita às residências e locais com prováveis focos do mosquito Aedes aegypti, disseminando informações e orientações para os cuidados preventivos no enfrentamento da doença.
São realizados manejos ambientais com coleta de inservíveis dos imóveis, aplicação de fumacê, educação ambiental, mobilizações sociais em feiras, escolas, shopping, unidades de saúde e escolas.
Além das ações de controle vetorial, há um monitoramento semanal dos casos suspeitos de dengue, com sinais de alarme, casos graves e óbitos, que subsidia a tomada de decisão e o desencadeamento de ações.
Casos
A Secretaria de Saúde registrou 47.393 casos prováveis de dengue, entre dezembro de 2018 e dezembro de 2019. Desse total, 44.311 são de residentes no Distrito Federal e 3.082 em outros estados.
Os principais sintomas da dengue são febre alta, náusea, vômito, manchas avermelhadas pelo corpo, dor de cabeça, dor no corpo, dor em volta dos olhos e sinal de sangramento. Diante desses sintomas, o paciente deve buscar atendimento em uma unidade básica de saúde (UBS) mais próxima (veja a lista de UBSs em todo o DF).
Fonte: Agência Brasília


Nenhum comentário:

Obrigado pela sugestão.

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
BOMBEIROS DF. Tecnologia do Blogger.