Banner Acima Menu INTERNAS

Cobrança por bagagem virou ‘passagem da mala’

Por André Brito
A aliança perversa de 2016 entre empresas aéreas e Anac, “agência reguladora” que controlam, criando cobrança para o transporte de malas, perpetrou seu golpe final. Agora, o que se paga pela mala não é mais “taxa extra” e nem muito menos tem valor fixo. Agora vigora uma vigarice denominada “passagem da mala”, com direito até a “tarifa dinâmica”. Assim, um passageiro pode pagar até três vezes mais que outro para despachar mala idêntica, no mesmo voo, mesma empresa.
Liberdade de explorar
A obediente Anac lavou as mãos e instituiu a liberdade de exploração das empresas, para definir as tarifas de pessoas e malas.
Quase uma passagem
Levantamento Melhores Destinos no 2º semestre de 2021 mostra que o preço varia de R$40 a R$120 na Azul e de R$60 a R$ 120 na Gol.
Confusão vira lucro
A Latam tem as regras mais confusas e acaba cobrando mais caro. Vai de R$75 a R$175 dependendo da antecedência e do canal de compra.
Para que simplificar
A Latam ainda tem bagagem até 15kg cobrada avulsa, a ser entregue no balcão ou haverá cobrança extra. O preço é uma surpresa na hora.
Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão CLIQUE AQUI  
Leia também: O disfarce de quem se diz democrata

Postar um comentário

0 Comentários