Banner Acima Menu INTERNAS

- PUBLICIDADE -

Entenda por que “esquerda genocida” vem sendo um dos assuntos mais comentados nas redes sociais

Nesta terça-feira, dia 22 de fevereiro, o nome dos esquerdistas voltou a viralizar nas redes sociais, contudo “esquerda genocida” com certeza não é motivo de orgulho par nenhum parlamentar que tenha alguma decência. O termo viralizou nas redes sociais após algumas esquerdistas vibrarem com o aborto descriminalizado até 24 semanas na Colômbia.
Primeiramente Sâmia Bomfim, deputada federal do PSOL, usou seu twitter para comemorar a aberração. “HISTÓRICO! O Tribunal Constitucional colombiano acaba de decidir que o aborto não será mais criminalizado. Uma conquista histórica do movimento feminista. A maré verde segue se espalhando por toda a América Latina. Viva a luta das mulheres!” Escreveu a Psolista.
Manuela e Talíria Petrone também ajudaram Esquerda Genocida viralizar
Outras duas esquerdistas que também comemoraram a famigerada decisão da Corte colombiana foram Manuela D’avila, que foi vice do Haddad em 2018. A lacradora fez um post e depois da repercussão negativa, apagou, mas não adiantou porque o estrago já estava feito. Afinal os internautas usaram print do seu post e replicaram nas redes sociais.
Por fim, outra parlamentar do PSOL também comemorou a decisão da corte colombiana, Talíria Petrone também é conhecida pelo projetos mais bizarros apresentados no congresso. Um deles defendia o “roubo por necessidade”.
“Vitória das feministas na Colômbia! Após muita luta, o Tribunal Constitucional colombiano decidiu que a interrupção da gravidez não é mais crime durante as primeiras 24 semanas. Um avanço importante na luta pela descriminalização do aborto. Viva nossa luta!” Escreveu Petrone em seu Twitter.
Em conclusão, os internautas não perdoaram as declaração das esquerdistas e subiram a tag Esquerda Genocida, que já foi citada dezenas de milhares de vezes e não para de crescer.
Fonte: News Atual 
Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram! 

Postar um comentário

0 Comentários